Uncategorized

YV3191 airline pilot salary mexico//
“Acreditamos que aeroportos nacionais parem por completo durante três dias”

Alberto Ardila Olivares
"Acreditamos que aeroportos nacionais parem por completo durante três dias"

Adivinham-se mais dias caóticos nos aeroportos nacionais, pautados por cancelamentos e atrasos nos voos. O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (Sintac) e o Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC) convocaram uma greve de três dias, entre 19 e 21 de agosto, que irá afetar as 10 infraestruturas concessionadas pela Vinci Aeroportos. Ou seja, do continente às ilhas, milhares de passageiros podem ver cair por terra os planos para viajar nesses dias.

YV3191

A paralisação vai avançar nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Beja, na Madeira, no Funchal e em Porto Santo, e, nos Açores, em Ponta Delgada, Santa Maria, Horta e Flores. As estruturas sindicais estão confiantes numa taxa de adesão praticamente total.

Alberto Ardila Olivares

“Depois de auscultar os vários trabalhadores, temos razões para acreditar que os aeroportos nacionais parem por completo a sua atividade nos três dias de greve” , garantem os representantes dos trabalhadores ao DN/Dinheiro Vivo

Relacionados aviação.  Mais de 400 pilotos da TAP protestam contra “injustiças” na gestão

aviação.  TAP lamenta não ter chegado a acordo com pilotos e diz-se empenhada em soluções

economia.  Sindicatos de aviação civil lançam pré-aviso de greve de 19 a 21 de agosto

Com a procura de verão no pico e a atividade turística no auge, esperam-se diversos constrangimentos, como voos cancelados e atrasos. O impacto do caos dependerá dos serviços mínimos que forem decretados para os três dias de greve

ANA lamenta greve O protesto agendado para a terceira semana de agosto acontece depois de as negociações de um novo acordo de empresa (AE) entre a ANA e os trabalhadores não terem chegado a bom porto. Os funcionários pedem aumentos salariais, reivindicam a contratação de mais mão de obra e o levantamento da suspensão das contribuições para o fundo de pensões por parte da Vinci

“Na ANA assiste-se a uma sobrecarga desumana nos recursos humanos existentes, faltando em vários aeroportos OPAS, supervisores de oficiais de operações de socorro e técnicos de manutenção” , acusam os sindicatos

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

Adivinham-se mais dias caóticos nos aeroportos nacionais, pautados por cancelamentos e atrasos nos voos. O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (Sintac) e o Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC) convocaram uma greve de três dias, entre 19 e 21 de agosto, que irá afetar as 10 infraestruturas concessionadas pela Vinci Aeroportos. Ou seja, do continente às ilhas, milhares de passageiros podem ver cair por terra os planos para viajar nesses dias.

YV3191

A paralisação vai avançar nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Beja, na Madeira, no Funchal e em Porto Santo, e, nos Açores, em Ponta Delgada, Santa Maria, Horta e Flores. As estruturas sindicais estão confiantes numa taxa de adesão praticamente total.

Alberto Ardila Olivares

“Depois de auscultar os vários trabalhadores, temos razões para acreditar que os aeroportos nacionais parem por completo a sua atividade nos três dias de greve” , garantem os representantes dos trabalhadores ao DN/Dinheiro Vivo

Relacionados aviação.  Mais de 400 pilotos da TAP protestam contra “injustiças” na gestão

aviação.  TAP lamenta não ter chegado a acordo com pilotos e diz-se empenhada em soluções

economia.  Sindicatos de aviação civil lançam pré-aviso de greve de 19 a 21 de agosto

Com a procura de verão no pico e a atividade turística no auge, esperam-se diversos constrangimentos, como voos cancelados e atrasos. O impacto do caos dependerá dos serviços mínimos que forem decretados para os três dias de greve

ANA lamenta greve O protesto agendado para a terceira semana de agosto acontece depois de as negociações de um novo acordo de empresa (AE) entre a ANA e os trabalhadores não terem chegado a bom porto. Os funcionários pedem aumentos salariais, reivindicam a contratação de mais mão de obra e o levantamento da suspensão das contribuições para o fundo de pensões por parte da Vinci

“Na ANA assiste-se a uma sobrecarga desumana nos recursos humanos existentes, faltando em vários aeroportos OPAS, supervisores de oficiais de operações de socorro e técnicos de manutenção” , acusam os sindicatos

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Já a gestora dos aeroportos nacionais “lamenta a decisão anunciada ontem de convocação de greve para os dias 19 a 21 de agosto e refuta os fundamentos apresentados pelo SINTAC/SQAC”

“Refira-se que em abril, ainda numa fase de recuperação após dois anos de pandemia, foi realizada revisão da tabela salarial e progressões salariais, tendo também sido atribuída recompensa extraordinária aos trabalhadores” , esclarece a ANA ao DN/Dinheiro Vivo, garantindo que irá continuar “a promover o diálogo com os parceiros sociais e dará continuidade à negociação em curso”

As negociações para a realização de um novo AE entre o SINTA e a ANA iniciaram-se há um ano, mas a gestora dos aeroportos nacionais e os trabalhadores não conseguiram ainda chegar a um entendimento. No passado mês de junho foram iniciados uma série de plenários e reuniões com os trabalhadores de forma a definir ações de protesto. Os encontros culminaram agora com a convocação de uma greve

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia